autoestima vem de dentro?


autoestima hoje é um tema muito discutido, mas será que as discussões levam em conta o contexto em que estamos inseridas?


ao conversarmos sobre autoestima, é frequente que as pessoas atribuam a nossa capacidade de nos apreciar apenas ao nosso comportamento. mas como se amar se estivermos em ambiente difíceis, convivendo com pessoas que muitas vezes nos dizem mais sobre nossas falhas do que sobre nossas qualidades?


para a Análise do Comportamento, autoestima é um comportamento que passa por um processo de aprendizado ao longo da vida, ou seja, se não fomos amadas por outros (nossos pais, amigos, família) em nossa história, a chance de não desenvolvermos autoestima é mais alta. é preciso aprender primeiro o que é amor ao sermos valorizadas pelo que somos e só assim, então, teremos a capacidade de também nos olhar com mais carinho e paciência.


além disso, autoestima não se refere somente à nossa aparência física. mas esta, por sua vez, também é difícil de se desenvolver em uma cultura em que os nossos corpos precisam estar em um padrão muito específico para que sejam considerados belos e admiráveis.


dessa forma, esse texto vem pra trazer algumas reflexões sobre o ambiente que estamos inseridas e as pessoas que escolhemos para estar ao nosso redor. será que elas nos fazem sentir amadas como merecemos? ou mesmo... como você se sente após passar um tempo com essas pessoas? se sente mais bonita, mais feliz, mais confiante, mais inteligente?


a resposta pra essas perguntas podem elucidar bastante e ajudar a identificar os momentos de "baixa"ou "alta" autoestima.



Danielle Liz Rossignoli - CRP 18/04892

@descomplicandoac

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2019-2020 © TherAppy | Termos de Uso