Como Fica a Vida Afetiva e Sexual em Tempos de Isolamento Social?




É sabido que em tempos como esse de crise e com algo tão sério acontecendo, é preciso dar muito mais atenção à saúde física, além de não deixar de lado a saúde mental e tudo que a cerca, inclusive a vida afetiva e sexual. Isso serve tanto para as pessoas solteiras quanto para casais ou namorados. Para algumas pessoas ter uma vida sexual ativa significa bem-estar em diversos aspectos, enquanto outras importam – se menos com isso. E tá tudo bem também!


Mas o que acontece em tempos de confinamento social? E aqui falando aos que mais sentem falta da vida social.


Aos solteiros, e namorados que não podem se encontrar: Explorar o que a internet tem a oferecer, pode ser uma boa alternativa. Sem culpa ou pressão pois não terá de marcar encontros e nem explicar o por que não. Já que o mundo todo está passando por isso. Aplicativos, sites e jogos online podem ajudar no namoro a distância se vocês não forem tão experientes. E se você nunca fez e acha que não gosta, o momento é propicio para experimentar coisas novas, as chances de você ter tempo para isso são grandes agora.


E o mais importante: É hora de conhecer e explorar o próprio corpo, aprender sobre o que você gosta e o que não gosta, e usar a imaginação.


Aos casais que vão passar o confinamento juntos é preciso cuidado também com a vida afetiva dos integrantes, pois um desgaste pode tornar a convivência insuportável. Algumas atitudes podem tornar esse convívio mais prazeroso...

o Praticar o diálogo é a principal delas; revisar o contrato da relação, expor de forma não agressiva suas opiniões e conversarem sobre suas vontades, inseguranças e suas necessidades. Como por exemplo o da liberdade individual. Algumas pessoas terão a necessidade de estarem sozinhas em algum momento e isso precisa ser compreendido e respeitado. Isso só é possível através da conversa.

o Fazer algo para o outro: Seja o café da manhã, uma massagem ou um simples momento diário de carinho. Cuidar do outro é cuidar da relação.


o Praticar alguma atividade juntos; Exercícios físicos ou de relaxamento... Isso serve aos que estão sozinhos também.

o Existem jogos que podem ser uteis na hora que o tédio bater. o Evitar reclamações que não poderão ser solucionadas pelo outro, como reclamar do tédio e que não podem sair de casa.

o Ao invés disso, pensem juntos no que podem fazer para aproveitar melhor o ócio forçado. Essa parceria também favorece e fortalece a relação. o Explorar a sexualidade dentro do relacionamento, tentando coisas novas e conversando sempre sobre os sentimentos e vontades.


O momento é de atenção e cuidado...

E se a relação estiver desgastada sempre se perguntar se você está sendo a melhor pessoa naquele momento, pois todos estão no mesmo barco e é preciso que estejam dando o melhor de si.

A experiencia do isolamento te obriga a conviver primeiro com você mesmo, e depois com o outro.


OBS: Importante lembrar que pessoas com sintomas devem ser mantidas longe do contato físico, se possível em quartos separados.

146 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2019-2020 © TherAppy | Termos de Uso