Educar sem traumatizar

Lamento informá-los, mas não existe um manual de como criar um filho. Mas, com prazer informo-os, que existem algumas teorias que nos ajudam a entender o desenvolvimento do bebê até a vida adulta.

Os pais são os principais responsáveis (não são os únicos) pelas crenças centrais dos filhos, essas crenças podem ser de desamparo, desamor e desvalor, o que são essas crenças? São ideias, geralmente, disfuncionais "enraizadas", " Implantadas" em nossa mente desde a infância através de comentários negativos repetitivos. Quanto mais a criança ouve, mais ela internaliza o que está sendo dito. Quando ela ouve muitas vezes um xingamento dizendo que ela é burra, incompetente etc, ela passa a acreditar, toma para si aquele rótulo como verdade absoluta e cresce acreditando que realmente é o que ouviu, quando cresce passa a cobrar muito de si mesma, quando algo não dá certo, revalida aquelas crenças impostas e torna-se um adulto com pensamentos disfuncionais sobre sí mesmo, muitas vezes frustrado, com baixa autoestima, ansioso etc.

Uma dica para os pais/cuidadores/professores: É necessário evitar comentários que rotulam as crianças, como por exemplo, "você é burro, não faz nada direito" "você não sabe fazer isso" "se você não fizer isso certo não será ninguém na vida" ao ouvir essas frases as crianças vão internalizando e tomando como verdades absolutas, e passam a acreditar que realmente são burros, fracassados, que não serão ninguém na vida!

Substitua essas frases por outras mais assertivas, como: "vc tirou nota baixa nesta prova, mas não significa que vc é burro, na próxima pode tirar uma nota melhor", "ficou muito bom o seu trabalho, parabéns! Na próxima vez vamos fazer ainda melhor?"

Dessa forma você contribuirá para a formação de uma personalidade mais resiliente e melhor adaptada na vida adulta.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2019-2020 © TherAppy | Termos de Uso