"Eu vou ser feliz quando..."




Freud já dizia : "Não há aqui conselho válido para todos; cada um tem que descobrir a sua maneira particular de ser feliz" . Ou seja, essa é uma tarefa tão e somente nossa, de cada sujeito. Ninguém pode descobrir por mim ou por você.


Sabemos também que a felicidade não é um estado contínuo, ela é feita de momentos e episódios. Mas não é raro pensar que só seremos felizes quando alcançarmos tal meta, tal objetivo, ter tal posição, quando conquistarmos determinados bens materiais. A felicidade parece sempre longe, sempre um alvo a ser perseguido; um futuro, nunca um estado presente.


Já pensou que são os momentos e as pessoas que ficam nas nossas memórias felizes ? Momentos de felicidade que às vezes só nos damos conta depois que eles passam .Mas, se a felicidade depende tão somente de nós e da nossa busca, por que esperar dela sempre no futuro?


Freud dizia também que o que mais temo, é também o que mais desejo . Estar fugindo do desejo, da realização, da felicidade..que medo seu estaria por trás disso?


Por fim cito ele mais uma vez, numa passagem de Mal Estar da Civilização, porque considero esta frase um resumo do que foi dito até aqui: " E, enfim, de que nos vale uma vida mais longa, se ela for penosa, pobre em alegrias e tão plena de dores que só poderemos saudar a morte como uma redenção?


Talvez esperar para ser feliz não seja o melhor caminho.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2019-2020 © TherAppy | Termos de Uso