Minha melhor leitura de 2020 (e porquê)




O livro mais marcante do meu ano foi esse: Plano B ( que comecei a ler por indicação de uma amiga querida) . Ele conta a história da Sheryl Sandberg que perde o marido de um infarto fulminante durante uma viagem de férias com os amigos. Aquele tipo de coisa que "nunca vai acontecer comigo, que loucura ". Mas aconteceu com ela.


Sheryl além de esposa e mãe de dois filhos, é Chefe de Operações do Facebook. E tinha uma vida profissional crescente e desafiadora na época e uma família como ela sempre sonhou. Ela resolve escrever Plano B com ajuda de um amigo Psicólogo com a intenção de ajudar outras mulheres contando como foi lidar com essa perda irreversível e o choque traumático que ela causou.


É um livro sobre luto e angústia mas também sobre esperança. Ver como ela lidou com a perda de uma das suas pessoas preferidas e ao mesmo tempo teve que lidar com o luto dos filhos e depois retornar ao trabalho. Com ela eu aprendi que "tirar o elefante da sala" é uma das coisas mais importantes que podemos fazer quando nos deparamos com alguém que atravessa um luto. É falar sobre o que aconteceu e sobre a dor dessa perda. E não ignorar o assunto como se o elefante fosse sumir só porque a gente finge não ver.


Foi um grande período de deserto que ela atravessou e com o qual muitas pessoas irão de identificar pois já estiveram no mesmo lugar. O livro foi inspirador pra minha vida pessoal, foi assunto da minha terapia , já foi emprestado duas vezes e já indiquei para paciente que atravessava o luto na clínica. Mais do que marcante. E dele eu tirei a frase que considerei mais importante de todo livro " E assim começou o restante da minha vida ". Porque sim, ela recomeça e independente do que aconteça é sim possível voltar a amar e sorrir de novo.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo