Quem eu sou?



Continuando sobre abordagens e psicoterapias.. para quem não sabe, sou Gestalt-terapeuta, fiz minha especialização em Gestalt-terapia no @construirnp e não podia ter feito uma escolha mais acertada nesses últimos anos (e a foto também não poderia ser outra: no aniversário do Construir, onde tinha tantas pessoas queridas "construindo parcerias e consolidando a Gestalt-terapia").


O que me trouxe à Gestalt-terapia? Bem, assim como a teoria da Gestalt-terapia, eu acredito que nós estamos em constante processo de construção, temos a liberdade de fazer as escolhas das nossas vida e, consequentemente, somos responsáveis por essas escolhas e caminhos que seguimos. E como fazemos isso? Nos ajustando criativamente.


Outro ponto que faz parte da minha vida é que, por sermos seres de relação, eu não estou ali no consultório com o meu cliente em posição de saber mais ou menos do que ele e muito menos do que se passa com ele. Estamos ali também em uma relação de troca, assim como ele se afeta, eu também me afeto - tendo cuidado, claro, para que isso não interfira em nossa relação terapêutica.


No processo psicoterapêutico nós convidamos o cliente a perceber e organizar o que acontece com ele, dentro das suas possibilidades existentes e, juntos, abrimos as possibilidades para que ele dê o significado - dar significado/nomear não é meu papel, eu estou ali como suporte.


Talvez a aceitação que ele tenha por ele não mude, mas a maneira como ele olha para a situação muda e, a partir disso, muda-se o comportamento, o sentimento, o lidar com aquilo. Trabalhamos para que se tenha uma “aceitação carinhosa da variedade das vidas com todas as suas diferenças” (CALLIGARIS, C. 2004).


@layssalopes.psi

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2019-2020 © TherAppy | Termos de Uso