Você sabe a diferença entre desabafar e fazer psicoterapia?

Já ouvi muitas vezes as pessoas dizendo: "Para quê pagar para receber conselhos se eu tenho amigos para contar meus problemas?". Acredito que seja baseado na crença de que fazer terapia seria muito parecido com desabafar com um amigo.

Desabafar é importante e talvez o primeiro passo para a construção de um entendimento sobre os conflitos pessoais, mas o objetivo de uma psicoterapia não é só esse. Nossos amigos são a rede de sustentação que alivia as nossas quedas. São as pessoas especiais que escolhemos para participar das nossas vidas, e de cujas vidas escolhemos participar. A eles pedimos e damos conselhos quando não sabemos o que fazer. O principal motivo que nos leva a fazer psicoterapia não é para reclamar e desabafar sobre o que a vida e as pessoas fizeram conosco (mesmo que faça parte do processo) e sim para entender - e mudar - o que nós fizemos conosco a partir das nossas experiências de vida.

Em outras palavras, para compreendermos quando e para que aprendemos, criamos e repetimos certos padrões de comportamento, e desenvolvermos formas alternativas de lidar com velhos problemas. Se nos responsabilizarmos por nossa vida, nossas escolhas, nossas atitudes e comportamentos, podemos mudar essas circunstancias e é esse o objetivo principal. Ombro e colo são necessários para os momentos de dor, mas a verdadeira mudança vem de abraçar a nossa própria causa e encontrarmos formas mais adequadas de enfrentar os desafios que a vida nos impõe. Para essa jornada de autoconhecimento e reforma íntima, precisamos de uma ajuda profissional, de alguém que conheça métodos e técnicas que nos ajudem a encontrar o caminho para criarmos uma nova versão de nós mesmos.


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo