Você sabe o que é Procrastinação?



Sabe quando ficamos adiando alguma tarefa/atividade que precisamos fazer?

Quando, por exemplo, temos de fazer um trabalho para a faculdade. O professor solicitou o trabalha com um mês de antecedência, mas em vez de começar o trabalho você pensa: Amanhã eu começo. E no dia seguinte dá preferência a outras atividades. No final de semana prefere descansar, afinal o “findi” é feito para isso, não é? Os dias passam e você vai adiando, inventando uma desculpa atrás da outra. Você faz isso porque a tarefa é muito difícil, ou é fácil demais, porém não gosta do assunto. E quando você se dá conta deve entregar o trabalho no dia seguinte. Faz tudo correndo e de qualquer jeito e ainda entrega com atraso. Se estressa e ainda tira uma nota inferior à que você é capaz. Todo esse movimento se chama PROCRATINAÇÃO.


Sabe por que isso acontece?


Porque temos dificuldades em lidar com tarefas/atividades difíceis ou desagradáveis que não nos trazem nenhum tipo de prazer ou o prazer só virá a longo prazo. Portanto, damos mais atenção e foco àquelas atividades agradáveis e nos trazem prazer imediato.


A procrastinação se torna um problema quando começa a nos trazer sofrimento, como angustia, medo, baixa autoestima, sensação de culpa e de incompetência, podendo desencadear depressão ou crises de ansiedade. Além de corrermos o risco de sermos rotulados como preguiçosos, irresponsáveis e desorganizados.


A procrastinação pode ser tratada?

Quando a procrastinação se torna um hábito é necessário um processo para desconstruí-la e assim construir um novo hábito.


O ideal seria descobrir e entender os reais motivos que nos leva a procrastinar, quais as principais causas, como e quando começaram. Identificar e compreender os sentimentos envolvidos nesse movimento. Diante desses conhecimentos, trabalhar para transformar esses comportamentos e sentimentos fragmentando as atividades/tarefas, criando metas e objetivos, acompanhando cada passo das tarefas e seus resultados. Procurar desenvolver novas habilidades que possam contribuir nesse processo facilitando a execução das tarefas.


E vale a pena lembrar que:


Apesar de a procrastinação ser um problema quando nos traz sofrimento, é importante entender que reservar alguns momentos para simplesmente fazer nada também é necessário. Ficar apenas divagando ou fazendo algo que não é necessariamente útil, mas somente prazeroso é essencial para um processo de relaxamento, criatividade e bem estar.


O importante é encontrar o equilíbrio para não ficar estagnado e manter sua mente saudável.


Importante: Estas são apenas algumas percepções e sugestões, mas nada substitui a avaliação e o acompanhamento. Procure um profissional qualificado.


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo